Assinatura RSS

Arquivo da categoria: Reflexão

Ultimo Post!

Publicado em

Depois de mais de 1 ano alimentando esse bloguezinho, venho com esse ultimo post me despedir deste endereço!

O motivo…mudança de casa!!! Agora  blog está no endereço: http://www.fernandosantosa.com.br!

Não deixem de acessar, lá você encontra todo esse conteudo e agora muito mais!

Obrigado a todos que acompanham meu blog até hoje!

Abraços!

Anúncios

“Sentimentalismo Barato” Por Marcelo Coleto

Publicado em

É com muita vergonha que falo que somente li este texto agora, o Coleto é um grande amigo meu, brother de todas as horas, aquele que tá sentado no bar contigo nos melhores e piores momentos.

Ele escreveu esse texto aqui há algumas semanas, estou para ler já faz um tempo, bom resumindo, o cara traduziu exatamente o que acontece. Eu com certeza não teria escrito melhor.

Esse vai ser um post diferente, não terá nenhuma imagenzinha bonita, nem nada para você apreciar visualmente. Apenas estou postando seu texto para que essa reflexão seja propagada um pouquinho mais.

Leie e pense, você sofre de sentimentalismo barato?

Sentimentalismo Barato

Então, pensei muito e decidi escrever sobre isso e foda-se! Se eu ofender alguém, se não falarem mais comigo, se deixarem de me seguir no twitter, foda-se!

Primeiro de tudo, aqui vai uma pergunta: Que tipo de sentimento você tem ?! De verdade, não estou entendendo as pessoas do mundo! Ora querem, ora não querem, ora se entregam, ora ignoram!

Que porra é essa ?! Amam e não amam ao mesmo tempo! Demoram meses para gostar de alguém, anos para amar alguém mas minutos para odiar!

Não entendo. Essas mesmas pessoas reclamam o tempo todo que não tem ninguém, reclamam que as relações não são maduras, que as outras pessoas não lhes dão valor, etc etc etc. Oras, o que vocês querem ?!

Hoje não se pode pensar em gostar de alguém que esse alguém já começa a não lhe responder mais na internet, no celular! Isso quando não usa o famoso “excluir e bloquear”.

E sabe o que me deixa mais indignado ?! O fato de que quando essa pessoa faz o que você sente por ela morrer e você decide não mais sentir esses bons sentimentos ela vem procurar saber o que aconteceu. E aí vem aquela famosa e igualmente irritante pergunta: “Por que você não fala mais comigo?”.

Meu Deus! Não existe pergunta mais cretina em uma situação dessas! As pessoas deveriam ser proibidas de fazer um questionamento desses. E aí você retoma o assunto, com cuidado para não brigar e  pessoa solta a seguinte afirmação: “O que eu sinto por você é carinho, coisa de amigo mesmo”.

Quer saber ?! Vá pá puta que pariu com seu carinho! Não me venha com esse seu carinho, enfia a amizade no…! Ainda tem gente que fica triste, que pensa que isso é normal, acha que tudo bom! Mentira! Todo mundo fica puto(a) da vida quando isso acontece, fica pensando o tempo todo e odiando toda a situação! Isso tudo é muito decepcionante. Mas infelizmente a coisa está assim.

As pessoas morrem de medo de gostar de alguém, de amar alguém, de sentir algo bom e ao menos tentar ser feliz. Só digo uma coisa: Para mim o medo é a desculpa dos covardes! Uma justificativa falsa de quem na verdade não está preparado para sentir esses bons sentimentos e que pensa que já sentiu. Não, não sentiu, pois se tivesse sentido e soubesse como são bons não hesitariam em sentir novamente.

Hoje não existem mais sentimentos verdadeiros, existe apenas um senso de sentimentalismo barato, cretino e ridículo de uns para os outros. Ninguém quer acreditar em ninguém, ninguém quer gostar de ninguém.

Álias, até quer, mas quando acontece acaba por matar o sentimento do outro por que o ser humano quer ter o controle de tudo. Por que tem medo de gostar, de amar, de perder o controle sobre si mesmo, sobre o coração.

Então você que está lendo isso só vai deixar que uma pessoa goste de você quando você gostar dela e é nesse momento em que pessoas que valem a pena, mesmo que seja por um breve momento, passam pela nossa vida e por termos sentimentos baratos e pobres e pensarmos só em nós mesmos é que perdemos a oportunidade de sermos felizes.

Eu acho que muito disso é por causa da “virtualização”, hoje as pessoas são muito ligadas em redes sociais e programas de mensagens instantâneas, a idéia era aproximar as pessoas mas no final as distanciaram cada vez mais, na maioria das vezes as tornando frias e fazendo com que até o amor fosse banalizado, que até um tempo atrás era (ao meu ver ainda é) a melhor coisa que se pode sentir.

Enfim, fica ai o texto do Coleto não deixem de comentar sobre ele e visitar seu blog Visão Distorcida, há mais textos tão bons quanto este lá.

Abraços